terça-feira, novembro 15, 2005

Tens umas piadas muita giras. Tens, tens.


Também dei liberdade ao meu nem sempre cínico voyeurismo patrioteiro e decidi espreitar os MTV Europe Music Awards, evento (palavra da moda) que nos catapultou para o star system internacional ou serviu apenas para umas vedetas virem beber uns copos ao Lux e a outros nichos cosmopolitas, consoante a leitura que se faça.

Pelo meio, um pateta a fazer de apresentador idiota sabotava propositada e ensaiadamente qualquer tentativa de conduzir o espectáculo decentemente. Fazia parte do espectáculo. Fazia parte da festa montada pela MTV o público rir de um apresentador-personagem pacóvio, carregado de estereótipos sobre o estrangeiro estúpido e uncool em comparação com tudo o que a MTV representauma triste figura. Esta parece ser aliás a mais recente trendência da moda, no seguimento dos toques de telemóvel a imitarem um sapo aviador, ou até mesmo flatulências, profusamente anunciados na televisão.
Este personagem, Borat, era suposto vir de um qualquer fim-de-mundo onde o desporto nacional é esmurrar vacas, onde o lugar das mulheres é em casa a fazer filhos, onde toda a gente anda bêbada na rua por entre as cabras, um qualquer país chamado Cazaquistão. Cazaquistão?

Mas o Cazaquistão não é um país fictício, é só o 9.º maior país do mundo.
E apostei que os portugueses, sempre tão ciosos do seu orgulho pátrio ao ponto de verem em José Mourinho um vingador no meio desses porcos ingleses que tanto nos gozam e de armarem aos arames sempre que um estrangeiro diz que Portugal é uma província de Espanha, se estariam a rir obscenamente daquela figura que podia ser a sua, não se tivesse o criador do personagem virado para a Ásia Central.
Eu ter-me-ia sentido ultrajado se fosse cazaque. O governo do Cazaquistão parece concordar e ameaça processar o comediante Sacha Baron Cohen, que já tinha feito parecido com o também seu Ali G.

Abençoado.

2 comentários:

Pedro Krauss disse...

Meu Caro!

Critica o real e não o supérfluo!
A seguir vais dizer também que as tipas que estavam nos prémios eram feias e cheiravam mal? O Sacha Baron Cohen, que é grande comediante, mostra na maioria das vezes a falsidade e a futilidade que se condensa à volta de certos líderes deste mundo. É só veres a série americana de apanhados que ele fez!
Um abraço e relaxa!!! Bebe um copo!
Tony Boy

João Gato disse...

Meu caro!

Porquê? Achas mesmo que as miúdas da MTV são feias e cheiram mal?

É profundo o teu pensamento sobre a futilidade e falsidade. Eu acho que o que ele faz é mais encostar-se nisso do que criticar. Mas podes ficar descansado: eu também me ri com o Ali G e com o Borat. O que é que queres, também me rio do Avelino Ferreira Torres.