sexta-feira, março 04, 2005

Tinha de ser...

No blog republicano não podia faltar o comentário ao Padre Serras Pereira, descrito pelo DN de quinta-feira como "clérigo obscuro" . Apesar daquele jornal provavelmente se querer referir ao grau de notoriedade do referido cidadão, a qualificação assenta como uma luva se considerarmos os demais sentidos possíveis da palavra (eu acrescentaria um sufixo - obscurantista é ainda mais preciso).

Desautorizado pela hierarquia da Igreja e desacreditado pela esmagadora maioria dos comentários publicados, o Zelota da semana aguarda certamente com expectativa pela próxima segunda-feira, para poder ser defendido e vindicado por João César das Neves na sua coluna semanal.

Apesar de tudo, o que eu mais admiro na opinião expressa pelo referido prelado é a insuperável capacidade para a contradição elementar: se a argumentação contra o aborto, o uso do preservativo e de outros meios contraceptivos assenta na defesa do direito à vida, como é que é possível defender que a inseminação artificial é igualmente pecaminosa? Não se destina a reprodução medicamente assistida a gerar vida humana, auxiliando casais com dificuldades em engravidar?

O DN informa-nos ainda de que o cavalheiro em questão é citado pelo Partido Nacional Renovador no seu site. Diz-me com quem andas...


2 comentários:

Pimenta disse...

Nem parece teu... Obviamente, se os casais não conseguem engravidar é por vontade d'Ele!! E a maior prova que Ele tem razão é que depois eles vão tentar pecaminosamente engravidar recorrendo à inseminação artificial, ao sexo e a outras porcarias do género. É como diz o povo, Deus escreve curvas rectas em linhas tortas... Ou assim uma coisa

Mariana Pereira da Costa disse...

Acho que senhores como este surgem para quebrar a monotonia deste país e para nos darem algo que falar. Na verdade, devíamos estar-lhes gratos por nos darem a oportunidade de podermos exercitar o nosso sentido crítico.