quarta-feira, março 12, 2008

Matemática parlamentar

Retomando o capítulo da vida eleitoral alemã, há algumas novidades. Em Hamburgo, caminha-se com cada vez mais probabilidade para uma inédita coligação CDU-Verdes a nível estadual. Depois de grande abertura negocial demonstrada pela CDU, os "realistas" nos Verdes prevaleceram e conseguirarm alcançar das bases o OK do partido à condução de negociações.

Por outro lado, em Hessen, as coisas não estão fáceis. Depois de muita discussão e tensão interna, o SPD local está disposto a avançar com uma coligação com os Verdes, tolerada parlamentarmente pela Linke. A passar, seria a primeira vez que o modelo ocorreria num Estado "ocidental". No entanto, uma deputada do SPD, por sinal detentora de mandato directo, não só se prepara para recusar a solução encontrada pelo partido, como se recusa em renunciar ao mandato.

4 comentários:

nikonman disse...

Nas eleições em Hamburgo o mais interessante mesmo foi ver o casamento da esquerda do Lafontaine ("Die Linke") com os comunistas alemães, com alguns destes a elogiar a Stasi. As coligações que refere vão levar o SPD a perder cada vez mais eleitorado, o que é bom para a Alemanha, mas é previsível que a esquerda (à esquerda do SPD) vá subindo em número de votos, o que não é bom para ninguém.

Davi Reis disse...

Companheiros, estão todos convidados em:

http://cadernodecorda.blogspot.com/2008/03/29-de-maro-18-horas-apresentao-do.html

Ficar-vos-ia muito grato se divulgassem... Por solidariedade blogosférica?

Um abraço fraterno a todos, em especial ao Pimenta

lapa disse...

http://palcopiniao.blogspot.com/search/label/C%C3%82MARA%20MUNICIPAL%20DE%20COIMBRA%20URBANISMO

DIVULGUE ILEGALIDADES... OBRIGADO!

António de Ramalho Rijo disse...

Junte-se ao luto nacional em

http://malhorijo.blogspot.com/

Saudações Rijas