terça-feira, março 08, 2005

A minha primeira vez

Nesta minha primeira contribuição, gostaria de chamar a atenção para o dia que se celebra hoje: o Dia Internacional da Mulher. Enquanto as sociedades modernas em geral, e a portuguesa em particular, não tiverem conseguido criar uma verdadeira igualdade de oportunidades entre sexos em todas as áreas da vida pública, pugnando ao mesmo tempo por um conceito de vida privada, de companheirismo, que se baseie em simetrias, partilha e respeito entre iguais, enquanto, dizíamos, esta luta não estiver concluída, justifica-se a existência desta data.
Espero que esta nossa modesta tentativa de contribuir para o aperfeiçoamento da nossa República seja a primeira de muitas.
Viva a República!
E quando é que convidamos mulheres para o nosso blog, camaradas?

6 comentários:

João Gato disse...

Benvindo a bordo, camarada Oppenheimer.
Felicito-te por seres o único a referir ao Dia Internacional da Mulher e acompanho-te na pergunta.

Joao Galamba disse...

Um abraço e Londres e da LSE. Obrigado pelo teu email (ao qual respondi).
Só uma pergunta: não te assustam certos desvarios emancipatórios de alguma esquerda (inspirada por exemplo no Foucault). É que ás vezes pergunto-me se quando toda a gente se emancipar restará alguma coisa de humano (isto é mais ou menos uma provocação, não me interpretes como um conservador retrógado...)
Já agora retribuo o convite: www.ometablob.blogspot.com

Joana Dornellas disse...

Sendo mulher deveria ter uma palavra a dizer.... sendo preguiçosa, não sei se tenho!

Já alguém se lembrou que o dia da mulher pode ter sido um "Valentine's day gone wrong"?

Bom, o que eu realmente acho mesmo é que "criar uma verdadeira igualdade de oportunidades entre sexos" não leva ao desaparecimento do dia da mulher mas sim ao "surgimento" do dia do homem.

A luta pelos direitos do que quer que seja nunca vai acabar e as mentalidades são difíceis de mudar (como todos nós estamos fartos de saber). O papel cada vez mais preponderante da mulher no mercado de trabalho, como exemplo, tem vindo a assustar muitos machos, qualquer dia a queima da "truce" em praça publica não passará de mais uma manif de todos os dias...

Resumindo: Que digo eu?
No geral: Toca a lutar pelos direitos da humanidade, que tudo o resto vem por arrasto.
No particular: Toca a por colaboradoras neste blog, porque se já é tão bom só com homens, imaginem como pode ficar com um toque feminino!

Pimenta disse...

Não podia de deixar de te dar as boas vindas e felicitar o assinalares neste blog um dia que ainda deve ser assinalado. Sinceramente fartei-me de ouvir ontém "Todos os dias devem ser dias da Mulher". Se por um lado esta deve ser uma preocupação constante, a existência de um dia dedicado serve para lembrar o problema a alguns mais esquecidos.

Joana Dornellas disse...

Não querendo abusar da sorte enchendo este blog com comentários meus, e depois de uma longa e "fervilhante" discussão com o Mr. Oppenheimer, aqui vão os meus comentários finais: Se o Dia da Mulher faz com que se pense mais nos seus direitos durante o resto do ano então... VENHAM DE LÁ ESSES DIAS DA MULHER!!!

Keep up the good work,
cumprimentos meus.

Joana Dornellas disse...

Não querendo abusar da sorte enchendo este blog com comentários meus, e depois de uma longa e "fervilhante" discussão com o Mr. Oppenheimer, aqui vão os meus comentários finais: Se o Dia da Mulher faz com que se pense mais nos seus direitos durante o resto do ano então... VENHAM DE LÁ ESSES DIAS DA MULHER!!!

Keep up the good work,
cumprimentos meus.